Síndrome do Impostor: O que é, Quais tipos Existem, Como se Livrar Dela?

O que é a Síndrome do impostor?

A Síndrome do impostor é um sentimento de insegurança, dúvidas sobre a própria competência, ou de se achar uma fraude, apesar de muitas vezes terem provas contundentes do contrário.

A síndrome do impostor atinge pessoas inteligentes e bem-sucedidas.

Muitas vezes, ela aparece depois de uma conquista notável, por exemplo:

  • Entrar em uma boa Faculdade;
  • Reconhecimento de um Serviço;
  • Ganhar algum prêmio;
  • Ser promovido no Trabalho.

A Síndrome do Impostor não discrimina, ela atinge pessoas de todos os grupos demográficos.

A ideia de que você só obteve sucesso devido à sorte, e não por sua competência, foi identificada por duas psicólogas no final da década de 70.

Pauline Rose Clance e Suzanne Imes, ambas criaram a teoria que as mulheres eram afetadas pela síndrome do impostor.

Depois de alguns testes elas identificaram que a síndrome do impostor não se limitava apenas às mulheres, mas também os homens também sofriam com isso.

Por que as pessoas são afetadas pela Síndrome do Impostor?

Alguns especialistas acreditam que isso tem a ver com traços de personalidades, como ansiedade ou neuroticismo.

Outros dizem que se concentram em causas familiares ou comportamentais.

Às vezes, memórias de infância, como sentir que suas notas nunca foram boas o suficiente para seus pais.

Ou também, a ideia de que seus irmãos o ofuscaram em determinadas áreas, podem causar um impacto longo em sua vida.

Fatores externos a uma pessoa, como seu ambiente por exemplo, podem desempenhar um papel importante em estimular sentimentos de impostores.

Quanto mais pessoas se parecem com você no seu ambiente, mais confiante você se sente.

Isso também serve para o contrário.

Quando estamos num ambiente em que as pessoas são muito diferentes, isso também pode impactar sua autoconfiança.

Para deixar um pouco mais claro, vamos falar agora sobre alguns tipos de Síndrome do Impostor e também como tentar interromper esse ciclo.

4 Tipos de Síndrome do Impostor

1. O Perfeccionista

O perfeccionismo e a síndrome do impostor andam bastante de mãos dadas.

Imagine o seguinte:

Perfeccionistas estabelecem metas excessivamente altas para si mesmos, e quando não conseguem atingir a meta, ficam na dúvida sobre sua real competência.

Além disso, os perfeccionistas sentem que se quiserem fazer algo bem, precisam fazê-los sozinhos.

Para saber se você se encaixa nesse perfil, se faça as seguintes perguntas:

Você tem muita dificuldade em delegar tarefas?

Mesmo quando você é capaz de fazer, você se sente frustrado e/ou desapontado com os resultados?

Você sente que seu trabalho deve ser sempre perfeito o tempo todo?

Para este tipo de perfil, o sucesso raramente é satisfatório, porque eles acreditam que poderiam ter sido ainda melhores.

Mas isso não é produtivo nem saudável.

Celebrar conquistas é essencial se você quiser evitar o estresse e também para cultivar sua autoconfiança.

É necessário aprender com os erros e entender que eles são parte natural da sua jornada de sucesso.

A verdade é que nunca haverá o “Momento perfeito” para começar e seu trabalho nunca será 100% perfeito.

Acredite, o feito é melhor do que o perfeito.

2. O Especialista

Os especialistas medem sua competência com base no “o que” e “quanto” eles sabem ou conseguem fazer.

Acreditando que nunca saberão o suficiente, ficam com medo de serem expostos como inexperientes ou desconhecidos.

Você evita participar de alguma entrevista de emprego por não atender a todos os requisitos educacionais?

Você está sempre buscando treinamentos e certificações, pois acha que precisa melhorar suas habilidades para ter sucesso?

Mesmo que esteja há tempos desempenhando um papel muito bem, você se sente como se ainda não soubesse o suficiente?

Como você se sente quando alguém diz que você é um especialista?

A verdade é que sempre há mais para aprender, isso é óbvio, ninguém sabe e conhece sobre tudo.

Dessa forma, aumentar o seu conjunto de habilidades pode ajudá-lo em sua carreira profissional e mantê-lo competitivo no mercado.

Mas quando levada longe demais, a tendência de buscar mais informações, pode, na verdade, ser uma forma de procrastinação.

Pratique a aprendizagem que chamamos de just-in-time.

Isso significa adquirir uma nova habilidade quando você realmente precisar dela, por exemplo, se suas responsabilidades mudarem.

Não fique acumulando conhecimento para um um falso conforto.

Não fique com vergonha de pedir ajuda se você não souber como fazer algo.

Se você não souber como resolver um problema, não hesite em procurar por orientação, seja de um supervisor, mentor ou coaching.

Auxiliar os novatos também é uma prática muito boa.

Quando você compartilhar o que sabe, não apenas beneficia os outros, como também ajuda a espantar seus sentimentos fraudulentos.

Se você já passou por isso em algum momento de sua carreira, acabou atribuindo suas conquistas a sorte, ou a outro fator externo.

Quão injusto e cruel isso foi com você? Tome hoje como sua oportunidade de começar a aceitar e abraçar suas capacidades.

3. O Gênio Natural

Pessoas com este tipo de competência acreditam que precisam ser um gênio natural.

Assim, elas julgam sua facilidade e velocidade com base em seus esforços.

Traduzindo, se levam muito tempo para dominar uma nova habilidade, se sentem envergonhados.

Esses tipos de impostores colocam barreiras internas incrivelmente altas, iguais aos perfeccionistas.

Mas os gênios naturais não se julgam apenas com base em expectativas.

Eles também se julgam com base em acertar sempre na primeira tentativa.

Quanto não conseguem de forma rápida ou fluente, o alarme no cérebro soa.

Você está acostumado a se destacar sem muito esforço?

Você foi informado com frequência quando criança de que era inteligente em sua família ou algum grupo?

Você não gosta da ideia de ter um mentor, porque consegue lidar com as coisas sozinho?

Quando você se depara com um fracasso, sua confiança cai porque não se sair bem traz um sentimento de vergonha?

Para superar essas barreiras mentais, tente se ver como um trabalho em progresso.

Realizar grandes coisas envolvem aprendizagem ao longo da vida, com construção de habilidades.

4. O Solista

As pessoas que sofrem quando precisam pedir ajuda, pois acham que irão revelar sua falsidade/incapacidade são chamada de solistas.

Não há problema em ser independente, mas você não precisa recusar ajuda para poder provar seu valor.

Você sente com firmeza que precisa realizar as coisas sozinho?

“Eu não preciso da ajuda de ninguém!”.

Entenda que as pessoas que estão próximas de você, podem contribuir (MUITO!), para você se desenvolver.

Mesmo aquelas pessoas que você julga não ter muito conhecimento técnico, ou habilidades especiais.

O simples fato de ouvir outras pessoas opinando sobre o mesmo assunto, já faz você evoluir e progredir.

Pense nisso, com certeza há uma aprendizado diferente em cada pessoa que você conhece!

Como parar com a Síndrome do Impostor?

Diversos especialistas dizem que a síndrome do impostor é uma experiência, que tende a ir e vir por toda nossa vida.

Não há uma maneira de experimentar a síndrome do impostor, portanto, não há uma maneira de impedir que o sentimento venha.

Todavia, há algumas coisas que podemos fazer para treinar nosso cérebro para se concentrar.

Uma das maneiras reais de enfrentar a síndrome do impostor é coletar/documentar evidências.

Por exemplo, pense onde estão as provas de que a sua promoção no trabalho foi sorte?

Quais são as outras razões, que não a sorte, que podem explicar eu ter sido promovido?

Superar a síndrome do impostor é um processo contínuo e que será diferente para cada pessoa, mas que pode ser alcançado por todos.

Isso não é algo que você faz uma única vez e está tudo resolvido.

Se defender dessa síndrome do impostor é uma habilidade e algo que tem de ser muito praticado.

Nós do Mente Grande esperamos ter contribuído com o seu desenvolvimento, nosso objetivo sempre foi e sempre será esse!

Ah, não deixe de nos seguir nas redes sociais, todas as semanas temos novos conteúdos que com certeza irão contribuir para seu Desenvolvimento Pessoal e Profissional.

Faça Parte da Nossa Comunidade

Tenha acesso aos nossos conteúdos exclusivos em primeira
mão e dê um passo adiante no seu desenvolvimento
pessoal e profissional.