Os principais Sintomas de Ansiedade que merecem sua atenção

Em primeiro lugar, este artigo visa apresentar de forma rápida e clara o que é ansiedade. Logo após, descubra os principais sintomas de uma crise de ansiedade.

Mas antes, precisamos falar mais precisamente sobre o que é ansiedade.

O que é Ansiedade

A ansiedade é uma emoção natural do ser humano. Em suma, trata-se de um reflexo independente do nosso sistema nervoso autônomo, sendo um sentimento próximo da preocupação. Nada mais é do que uma resposta de seu próprio organismo a alguma situação ameaçadora. Sendo, então, um alerta para a proteção e fuga dessa ameaça.

Ou seja, um instinto necessário para a evolução humana e a sobrevivência. Por isso, por muitas vezes, é um benefício que auxilia na identificação de um perigo iminente.

Entretanto, quando os níveis da ansiedade são exagerados, pode eventualmente tornar-se um distúrbio. Ao se transformar em algo muito constante, acarreta em prejuízos no cumprimento das atividades diárias. É ai que se faz necessária algum tipo de intervenção.

Dessa forma, uma das técnicas de intervenção para esses casos é a Programação Neurolinguística.  Descubra o que é programação neurolinguística e como ela pode auxiliar a superar adversidades do dia-a-dia.

Ebook: Em um relacionamento abusivo com a ansiedade – Descubra como se livrar dessa relação

Principais Sintomas

Os principais sintomas de uma crise de ansiedade afetam tanto a saúde física quanto a saúde mental. Sendo assim, as crises geralmente eclodem em momentos de medo, incertezas ou de alta expectativa. Ainda que, situações corriqueiras do dia-a-dia podem também desencadear uma crise.

Dentre os principais sintomas psicológicos (emocionais) da ansiedade, podemos citar:

  • Sentir-se constantemente nervoso ou tenso;
  • Uma estranha sensação de que algo ruim está prestes a acontecer;
  • Medo constante;
  • Dificuldades de concentração;
  • Irritação constante, mesmo sem nenhum motivo real aparente;
  • Insônia ou problemas para conseguir dormir;
  • Perder o controle sobre os próprios pensamentos, acarretando em grande dificuldade; para esquecer o que está causando tensão;
  • Enorme preocupação que não condiz com a realidade;

Além da manifestação dos sintomas emocionais, as crises de ansiedade vêm acompanhadas de diversos sintomas físicos.

A Anxiety United Mental Health Network, através de seu site, realizou uma pesquisa que contou com mais de 5 mil votos de pessoas que sofrem de algum transtorno de ansiedade.

10 Sintomas físicos mais comuns

Como resultado, através das respostas obtidas, chegou-se em uma lista final com os dez sintomas físicos mais comuns vivenciados por pessoas que sofrem com crises de ansiedade. Desse modo, são eles:

Dores de cabeça e enxaquecas

Sentimento de que sua cabeça está prestes a explodir. Mesmo após uso de medicamentos, a dor e pressão continuam presentes.

Tonturas

Ocasionalmente, a tontura pode levar a ataques de pânico. Desse modo, você se sente como se estivesse prestes a desmaiar ou cair, levando à dificuldades para respirar e à fadiga.

Pernas fracas (ou pernas gelatinosas)

Durante uma crise de ansiedade, aumenta o fluxo sanguíneo nos músculos e órgãos. Ou seja, seu corpo está reagindo à uma situação ameaçadora. Dessa forma, nada mais é do que seu sistema nervoso reagindo à essa situação extrema, confrontando o medo percebido ou fugindo dele. Como resultado, tem-se uma sensação de fraqueza dos membros.

Palpitações

As palpitações cardíacas são consequência dos picos de adrenalina que é liberada durante uma crise de ansiedade. Ou seja, sente-se o coração acelerado, batendo irregularmente, por alguns segundos ou até vários minutos. Também é possível sentir as palpitações no pescoço.

Suor em excesso

Consequência da reação do organismo em uma situação de estresse. Portanto, nada mais é do que a resposta natural do corpo para uma percepção de perigo, ou ameaça.

Tensão e dores musculares

Surtos de estresse costumam ocasionar numa rigidez dos músculos, tensionando grupos musculares aleatórios pelo corpo.

Falta de ar

Problemas para respirar, devido à hiperventilação. Assim, a sensação é de que você precisa se forçar para respirar, devido a um medo de simplesmente parar de respirar ou desmaiar.

Ebook: Em um relacionamento abusivo com a ansiedade – Descubra como se livrar dessa relação

Dores/problemas digestivos

A mente e o intestino têm uma forte ligação. Ambos são afetados pelos mesmos hormônios e neurotransmissores, tal como, extremamente sensíveis ao estresse e à alterações nos padrões químicos de nosso organismo. Por isso, crises de ansiedade acarretam em dores no estômago, cólicas e, em alguns casos, diarreia.

Taquicardia

Quando a frequência cardíaca ultrapassa os cem batimentos por minuto. Acontece aleatoriamente. Assim, a sensação é de que você está tendo um ataque cardíaco, ou está prestes a ter um, devido ao ser corpo estar com adrenalina em excesso.

Fadiga

Sentir-se sempre cansado, exausto. Esse, segundo a pesquisa, é o sintoma da ansiedade mais comum entre todos. Todos os sintomas apontados até aqui, levam a uma drenagem física e mental, por isso o cansaço é, talvez, o principal sintoma da ansiedade. Portanto, seu corpo acaba por consumir sua energia quando passa pelos picos de adrenalina durante uma crise. Além de ser realmente cansativo focar-se em medos e preocupações constantemente.

Certamente existem outros sintomas e sentimentos que podem se manifestar durante uma crise de ansiedade.

No entanto, aqui listamos aqueles mais comuns que se aplicam a praticamente todas pessoas que sofrem de transtornos de ansiedade.

Logo, a ansiedade nos coloca à margem do equilíbrio físico e emocional, como resultado dos seus eternos altos e baixos, instabilidades e inseguranças. Nesse caso, é uma constante mescla de alegria e alívio, seguida de angústias e pessimismo.

Por fim, esperamos ter conseguido apontar com sucesso o que é a ansiedade e seus principais sintomas. Lembre-se que em caso de suspeita de transtorno de ansiedade, um médico deverá ser consultado. Assim, poderá ser avaliado mais precisa e detalhadamente o diagnóstico correto, tal como, orientá-lo para o melhor tratamento.

Ah, e não deixe de nos seguir nas redes sociais. Todas as semanas traremos novos conteúdos com foco no seu desenvolvimento!